13 / 09 / 2019

A pequena cidade de São João do Arraial, localizada 213km ao norte da capital Teresina, continua a chamar atenção do mundo ao atrair olhares internacionais. Nesta quinta-feira (12) a cidade foi sede de uma reunião do presidente da Câmara de Comércio do Mercosul e Américas, o argentino Miguel Lujan Palleta. 
 
O grupo veio conhecer as potencialidades do Território dos Cocais e discutir com as autoridades locais e estaduais propostas de cooperação com vistas a alavancar o comércio exterior do Piauí e facilitar os processos de importação/exportação com vistas a atrair investidores de outros países.
 
A prefeita Vilma Lima revela que a visita do presidente Miguel Lujan Paleta tem viés econômico com vistas a futuras parcerias e cooperações com investidores internacionais interessados na importação e exportação de matérias-primas como o coco babaçu e o jaborandi na Região dos Cocais.
 
Em uma de suas falas o representante do Mercosul, revela que o Estado do Piauí, é um estado que tem de tudo, inclusive muita matéria-prima, que o mercado mundial está necessitando. “Vamos nos organizar em um trabalho conjunto”, adiantou Miguel Palleta.
 
A prefeita Vilma Lima, ressalta que a cidade de São João do Arraial sempre atraiu atenção e olhares internacionais, primeiro do povo Francês e Alemão que vieram a nossa cidade em sucessivas missões, seguidas pelo Japão, que já enviou um doutorando da Universidade de Osaka para pesquisar nossa moeda local, a “Moeda Cocal” e mais recentemente um doutor em economia da Universidade de Tóquio que veio pesquisar e fazer comparativos com as moedas eletrônicas existentes no mundo.
 
A reunião aconteceu durante o II Encontro de Folheiros e Folheiras do Território dos Cocais, e foi prestigiado por várias autoridades do governo estadual, incluindo o deputado estadual Francisco Limma (PT) Líder do Governo na Assembleia Legislativa, Herbert Buenos Aires, Secretário de Estado da Agricultura Familiar, o prefeito Dó Bacelar do Município de Porto, representantes do SEBRAE Piauí e PROGERE.
 
Também esteve prestigiando o evento uma comitiva da cidade de Brejo, no vizinho Estado do Maranhão, liderados pela vereadora Olivia Caldas, com o objetivo de conhecer experiências positivas do nosso município na área de geração de renda e desenvolvimento social.
 
A prefeita finaliza agradecendo. “Quero aqui agradecer a vinda da comitiva da câmara de comércio e indústria do Mercosul, através do prefeito Dó Bacelar, presidente do CITICOCAIS, a nossa região é rica, temos muitos recursos naturais, mas precisamos de investimentos da iniciativa privada, temos aqui o babaçu, o jaborandí, a carnaúba e vários outros produtos que são oferecidos pela natureza em grande quantidade que podem ser trabalhado e gerar mais emprego e renda para nossa população”
 

10 / 09 / 2019

A pequena cidade de São João do Arraial, localizada 213 km ao norte da capital Teresina, também conhecida como a Capital Cultural dos Cocais será sede de uma reunião da Câmara de Comércio e Indústria do MERCOSUL e Américas, com autoridades municipais de São João do Arraial juntamente com autoridades estaduais para discutir propostas de investimentos na região.

A reunião vai acontecer na próxima quinta-feira (12/09), no Campus da Escola Família Agrícola dos Cocais (EFA Cocais), durante o I Encontro de Folheiros e Folheiras do Território dos Cocais e seus parceiros.

Além da prefeita Vilma Lima (PT) e sua equipe técnica, também são convidados, o deputado Francisco Limma (PT) Líder do Governo na Assembleia Legislativa, Hebert Buenos Aires, Secretário de Estado da Agricultura Familiar, representantes da secretaria estadual de planejamento e prefeitos da região.

A reunião em São João do Arraial surgiu a partir de uma conversa da prefeita Vilma Lima, com articuladores do Comitê Mercosul realizada na cidade de Porto no último dia 30/08, capitaneada pelo prefeito Domingos Bacelar (PP), onde a prefeita fez oficialmente o convite ao presidente da Câmara de Comércio e Indústria do Mercosul e Américas, o argentino Miguel Lujan Palleta, por meio dos representantes do comitê.

Na ocasião a prefeita Vilma Lima fará uma apresentação das potencialidades do município de São João do Arraial, com destaques para os potenciais socioeconômicos, culturais e sociais do município, com destaques para o aproveitamento integral da cadeia produtiva do coco babaçu.

14 / 08 / 2019

Os agricultores piauienses serão beneficiados com o pagamento de R$ 2,9 milhões através do programa Garantia-Safra. Nesta terça-feira (13), a Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz-PI) confirmou a liberação da primeira parcela do recurso. O benefício auxilia agricultores familiares de municípios que enfrentam perdas de safra por causa da seca ou de chuvas excessivas.
 
A liberação do recurso foi resultado da reunião da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar da Alepi com a governadora em Exercício, Regina Sousa, na segunda-feira (12). De acordo com o deputado estadual Francisco Limma (PT), a ação ajuda a fortalecer a agricultura familiar.
 
“O programa dá mais segurança ao agricultor familiar, que pode plantar com mais tranquilidade quando recorre ao benefício. Serve para pagar pelas sementes, adubos e outras despesas na próxima safra. O benefício é liberado quando, pelo menos, 50% do conjunto do cultivo de determinadas culturas é perdido, em razão de estiagem ou excesso hídrico”, esclarece o parlamentar.
 
Ainda segundo o líder do Governo na Assembleia, a atuação da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar, em sintonia com o Governo do Estado, agilizou o processo de liberação do recurso. “Para nós, é sinal de produtividade que a reunião tenha sido na segunda-feira (12) e no dia seguinte já obtivemos um resultado imediato do Governo do Estado. Quem ganha nisso tudo é a agricultura familiar, os homens e mulheres do campo”, afirma Francisco Limma.
 
Garantia-Safra
 
Garantia-Safra é uma ação do Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para agricultores familiares que se encontram em municípios sistematicamente sujeitos a perdas de safra devido à seca ou ao excesso de chuvas.
 
Os agricultores que aderiram ao Garantia-Safra (GS) nos municípios em que forem verificadas perdas de, pelo menos, 50% do conjunto da produção de feijão, milho, arroz, mandioca, algodão, ou outras culturas definidas pelo órgão gestor do Fundo Garantia-Safra, receberão o benefício Garantia-Safra por meio de cartões eletrônicos disponibilizados pela Caixa Econômica Federal.