A prefeita destaca que somente os roços de Semana Santa, somados a mais 5 toneladas de pescados distribuídos, lançaram cerca de 200 mil reais na economia do município nos dias que antecederam a Semana Santa. Gerando renda, cidadania, ceia farta na mesa do trabalhador, e dividendos para os comércios, que faturaram alto com o aumento das vendas no período.